Parece Que Acabou A Festa No YouTube

Parece Que Acabou A Festa No YouTube

Parece que acabou a festa no YouTube. Está tudo em pânico e com o drama no máximo. Estava escrito nas estrelas e ainda há quem esteja em negação. É mais um dos momentos em que digo a mim mesmo que só me falta acertar na chave vencedora do primeiro prémio do Euromilhões.

Parece Que Acabou A Festa No YouTube

Parece que acabou a festa no YouTube. Não acho que é o fim do YouTube. É sim o fim do Youtube como o conhecemos. E tinha de acontecer. Em vez de acontecer a bem e de forma faseada, aconteceu a mal e de forma brusca. Não me surpreendeu. E decerto também não surpreendeu os mais atentos às movimentações de bastidores que de algum tempo para cá andam a ser feitas. Isto tinha mesmo de rebentar.

A culpa não é só do YouTube. É tanto da empresa como de quem para lá foi meter lixo. Sim, lixo não é conteúdo por muito que se ande a dar a entender isso. Uma empresa como estas pode ir abaixo não só por más decisões de gestão, como também pelo tipo de utilizador que usa a plataforma. E vou ser muito directo sem paninhos quentes. Grande parte, mas mesmo grande, do “conteúdo” é lixo. Não vale nada e não serve para nada. Mas o ser humano é mesmo sem. Tem uma estranha apetência para apreciar e viver de lixo, no lixo e para o lixo.

Ninguém quer ser rotulado pelo que é, é um problema da sociedade, todos querem viver numa bolha muito própria onde realidade e factos não entram. E já que estou numa de distribuir, porque não dizer o que tem de ser dito: muita gente que via os vídeos de lixo tem muita culpa nisto. A falta de cérebro causou que se criassem monstros on-line com condutas nada dignificantes e lícitas. Exemplos, infelizmente, são mais que muitos.

Mendiguice E Drama

Agora existe muito vídeo de mendiguice. Youtubers a fazer o seu papel de vítimas por terem a sua única, ou uma das principais, fontes de receia reduzidas a uma ínfima parte do que recebiam. Criou-se uma realidade paralela baseada em pura ficção. E agora que a bolha onde andavam a viver ao faz de conta, ou a sonhar em vez de viver, rebentou está tudo em modo pânico e drama.

Estão a surgir os chorões do costume. Quando lhes dava jeito eram os maiores do youtube. Agora como lhes foram ao bolso choram como os cobardolas que são. Pensam que o YouTube tem a obrigação de lhes alimentar a fantasia. Não, não tem. É a vida. E a pirueta que alguns já tiveram de dar em relação às opiniões que tinham anteriormente contra outros tipos de financiamento. Nada contra mudarem de opinião. É sinal que algo mudou. Mas admitam que mudaram de opinião e não se metam a falar como se nunca tivessem pensado de modo diferente e criticado outros por isso.

Parece que acabou a festa no YouTube. O YouTube não soube resolver pequenos, e simples, problemas. Deixou-os ganhar o efeito bola de neve. Agora é muito tarde para resolver seja o que for sem grande extremismos. Manter esta plataforma a funcionar e ao mesmo tempo rentável, e ainda a isso juntar a necessidade de constante expansão e evolução de tecnologia, tem um custo astronómico. Não está ao alcance do comum dos mortais e muito menos ao comum dos utilizadores do YouTube. Até porque esses fazem questão de encher os servidores com aquele lixo a que chamam de “conteúdo”. Tudo em nome de dinheiro fácil e fama fácil.

A Ilusão De Dinheiro E Fama Fácil

Esta ideia do dinheiro fácil é completamente absurda e fantasiosa. Só pode ter o peso que tem numa sociedade que está completamente fora de si, não sabe o que é a vida, não sabe o que quer fazer e muito menos o que deve fazer. Reina a lei do menor esforço. E o YouTube era aquele oásis do ter dinheiro a pingar por se ligar uma câmara, webcam, microfone e fazer uns vídeos por fazer. Está mais do que visto que não é assim e não pode ser assim. Não é um modelo de negócio realista e muito menos um modelo de negócio viável.

Disto tudo retiro que as crianças, e adultos-criança, que pensavam que podiam ser famosos e ricos por estar sentados a dizer baboseiras em vídeo várias vezes por semana, vão ter de procurar um emprego a sério na vida real. E meus meninos e minhas meninas nessa situação, agora vão ver o que é o drama da vida real. Não dá para denunciar nem para remover o vídeo e muito menos para remover comentários indesejados. Vão ter mesmo de crescer.

Quem estragou o YouTube, porque a plataforma está mais estraga por culpa dos seus utilizadores e algumas comunidades do que por problemas de infra-estrutura.

A Corrida Às Multi Channel Network

Era uma loucura ter acesso a um contrato com uma MCN. A quantidade de vídeos que existem onde youtubers anunciam que conseguiram o seu contrato com uma MCN para partilhar os ganhos da publicidade visualizada nos vídeos. E ainda mais, existe uma constante guerra sobre qual é a melhor e a pior MCN para se estar. E tudo isto, na esmagadora maioria dos casos, baseado em baboseiras. Factos não têm interesse para esses youtubers. Aliás, para grande parte deles não tem, porque depois tinham de usar o cérebro e pensar em criar conteúdo útil e de qualidade.

Ainda Fica Mais Por Dizer

Brevemente acrescentarei mais a este tema. Tenho mais para dizer e não quero tornar este post em algo extenso. A situação do YouTube ainda vai dar mais que falar. É genético da empresa.


Parece que acabou a festa no YouTube. Deixa o teu comentário em baixo. És youtuber? Notaste diminuição nas receitas que recebias com os anúncios passados nos teus vídeos? O que achas desta situação? Partilha o que pensas nos comentários. Tenho todo o gosto em ler e responder-te. Podes partilhar este post pelas redes sociais. Estás a ajudar o blog chegar a mais pessoas.

Topo