Há Vida Para Além Da Desmonetização No YouTube

Há Vida Para Além Da Desmonetização No YouTube

Há vida para além de muitas coisas, quem sabe até da própria morte. Mas também há vida para além da desmonetização no YouTube. O assunto continua em círculos e não parece que vá morrer tão cedo. Agora cada vez mais vai doer no bolso dos criadores de, bom, conteúdo. Agora parece que o YouTube não vai ser para quem quer, mas mais para quem pode. Depois deste artigo não vou tocar no tema YouTube tão cedo. A não ser que haja algo de novo que o justifique.

Há Vida Para Além Da Desmonetização No YouTube

Há vida para além da desmonetização no YouTube. Para começar há logo uma coisa que não percebo e talvez tu me consigas explicar: Porque carga de água é que o YouTube tem de garantir um rendimento monetário a quem não é seu funcionário? Sim, porquê? Legitimamente alguns criadores de, bom, conteúdo estão a ver a sua vida corrente a regredir e sem perspectiva de um futuro viável com os moldes actuais. Mas todos os outros andam a queixar-se em concreto de quê? São vitimas concretamente do quê? Onde é que o YouTube assinou contigo um contrato que garantia um rendimento?

Esta malta criou uma ilusão tal que começou a viver nela, dela e para ela sem pensar que um dia a bolha ia rebentar. Acontece com todas as bolhas. Um dia rebentam. As MCN que apareciam como cogumelos, e todo o mísero canal servia para receberem mais uns trocos. Milhares e milhares de “canais” de nada para nada. Só lixo. Putos de uma brutal ignorância, fruto do abandono generalizado da sociedade e principalmente dos pais, a fazer lixo no YouTube, a serem lixo uns para os outros porque alguém lhes meteu na cabeça que o YouTube dava dinheiro. Dinheiro fácil.

Do meu ponto de vista o YouTube não vai acabar. Vai acabar como o conhecemos e como o local para se fazer dinheiro fácil à conta de criar “conteúdo”. A mendiguice e vitimização vai continuar, até porque é o modo de muitos criadores de, mau, conteúdo terem a desejada atenção por parte das suas alienadas e ignorantes audiências. Atenção essa que após a visualização dos anúncios nos vídeos converte-se em dinheiro.

As Multi Channel Networks

Eu nunca percebi bem a função de uma MCN. Por muito que elas prometam nunca vão dar visualizações a um canal, seja ele grande ou pequeno. Podiam, a determinada altura, ajudar com acesso a músicas e sons sem direitos de autor, mas tal já está acessível sem esforço. E ao comparar os ganhos que podia obter por via de uma MCN e ter uma conta AdSense directamente com o YouTube, os números não mentem. É muito melhor ter conta AdSense activada do que andar com uma MCN. Podes dizer-me que as MCN protegem de denúncias, mas a realidade demonstra precisamente o contrário. Porque carga de água é que as MCN são uma coisa tão boa e os Youtubers que estão sob contrato de uma, grandes, médios ou pequenos, queixam-se que levam o seu conteúdo mal denunciado, seja automaticamente pela plataforma ou não?

Há vida para além da desmonetização no YouTube. A loucura de vídeos que há por qualquer canal conseguiu ter um contrato com uma destas entidades é de ir às lágrimas. Quão ignorante é e pode ser o Ser Humano só porque quer ter atenção e validação. Fazem um contrato sem lerem e perceberem, e depois descobrem que têm míseros canais, em números e em conteúdo, e gritam que foram enganados porque não crescem nem recebem dinheiro. Que anedota de gente. Isto é o prato do dia. Qualquer puto faz um vídeo onde diz cinquenta vezes no espaço de cinco minutos a palavra mano em todas as frases por achar que com uma MCN a não lhe dar nada passou a ser um Youtuber de elite.

Muitas MCN fazem parte do portefólio de gigantes do entretenimento, como é o caso da Disney e da Warner. E esses gigantes já viram que a bolha está prestes a rebentam e quando isso está para acontecer começam a cortar nos custos. As MCN, grandes, médias, pequenas vão tornar-se algo de nicho com tendência para ficarem obsoletas. Vão estar a prometer uma mão cheia de nada quando não há dinheiro para dividir por todos.

As Mudanças Do YouTube No YouTube

Eu não vejo muito mal nestas mudanças. Acho que chegam tarde. Mas pior do que chegarem tarde é serem colocadas em prática ao mesmo tempo e como forma reactiva a factores internos e externos. Sendo que os factores externos, como é o caso das mais recentes peças jornalísticas e os maiores anunciantes na plataforma, fizeram a plataforma tremer. Uma coisa é estar a dizer mal ou que é mau. Outra coisa é quando isso para a ir directamente ao bolso da empresa, ou de qualquer outra empresa. O assunto muda logo de prioridade e tomam-se medidas em grande parte irreflectidas. A empresa tem estado em modo de contenção de danos com disparos para todos os lados possíveis e imaginários.

Há vida para além da desmonetização no YouTube. Youtubers que são uns completos irresponsáveis, e espalham isso como um modo de vida viável aos seus subscritores mais influenciáveis, vêm agora fazer-se de vitimas quando, de certo modo, a plataforma opta por cortes radicais e cegos de monetização do conteúdo que criam. Ou seja, a grande ironia, irresponsável a queixar-se a alega irresponsabilidade de outros. Coerência é um conceito que escapa por completo a esta malta. O dinheiro é sempre o problema. E por isso o aliciante para ir para a plataforma era, e é, o dinheiro. Mas ainda bem que o vai deixar de ser numa forma mais generalizada.

Agora ficarão no YouTube os que sobreviverem a estas mudanças. Depois certamente que aparecerá uma nova vaga de criadores de conteúdo. E não só, com isto outras plataformas já existentes vão ter uma real oportunidade de capitalizar nestes tropeções de um gigante. E mais importante, aprender com estes erros para não haver repetição dos mesmos. O dinheiro em tudo na vida tanto pode ser bom como pode ser mau.

Outros Posts Sobre O Tema

Já escrevi dois outros posts aqui no blog sobre aquilo que intitulei de fim da festa no YouTube. E anteriormente fiz um logo nos primórdios do blog sobre os problemas que estavam a ser levantados na plataforma. Não me venhas dizer que estou obcecado. Não é nada disso. São muitas coisas que tinha para dizer após mais de dois anos de observação desta tempestade que se estava a criar.

Podes ler as duas partes aqui: Parece Que Acabou A Festa No YouTube e Parece Que Acabou A Festa No YouTube 2. E ler este post: Os Problemas Do YouTube.


Há vida para além da desmonetização no YouTube. És Youtuber? Estás a ser afectado por esta nova política da plataforma? Concordas ou discordas do que disse? Deixa o teu comentário em baixo. Tenho todo o gosto em ler e responder. Podes partilhar este post pelas redes sociais. Junta-te ao servidor Discord PUMPUM Land. Podes falar com mais visitantes do blog, sobre os mais variados assuntos, sem censura, por texto ou voz.

Topo