A Loucura Reinante Com as Criptomoedas

A Loucura Reinante Com as Criptomoedas

A loucura reinante com as Criptomoedas é um tema que andava a pensar colocar em texto já há algum tempo. Mas não estava a encontrar a melhor forma de o fazer. Não gosto de escrever por escrever. Ou só porque sim. Para mim tem que fazer sentido. E actualmente falar de criptomoedas faz todo o sentido. Não só por ser moda. Principalmente pelas consequências não muito visíveis que algo desta magnitude pode causar. Antes de estar com as minhas considerações pessoais sobre o assunto, que fazem parte deste artigo, vou explicar da melhor forma possível o que é este mundo novo e como funciona.

A Loucura Reinante Com as Criptomoedas

A loucura reinante com as Criptomoedas está a criar problemas reais na vida de muita gente. Até por via da observação que faço isto tem quase todos os sintomas típicos de lavagem cerebral. Muita gente, e até gente inteligente, caiu e cai neste conto com uma facilidade assombrosa. Parece um culto. Parece igualmente a situação vista com aqueles fanáticos dos esquemas em pirâmide. Já se viu que não é nada e não dá em nada, e os estragos vão ser muitos, mas para não se dar parte fraca continua o estado de negação. Só se cresce e evoluir a errar. Principalmente quando se tem a humildade suficiente para assumir o erro. E grande parte das vezes não se tem. Como em tudo existem excepções que confirmam a regra.

Eu não entrei nesta moda. Nem vou entrar a não ser que algo de surreal aconteça e o mundo financeiro assuma a migração para dinheiro verdadeiramente virtual em vez do virtual que temos actualmente por real. O mundo das Criptomoedas não é tão bonito como muitos o pintam. Eu percebo porque o fazem. Têm interesse nisso. É um meio de se sentirem validados por terem tomado a opção de se meterem numa bolha. E como qualquer bolha, seja no mundo real ou virtual, rebenta e apenas uma mão cheia de predestinados vai ganhar com o esquema. Não tenhas a mínima dúvida disso. A loucura com as criptomoedas tem muito a ver com a busca incessante que o Ser Humano tem por dinheiro rápido e fácil.

O Que é Uma Criptomoeda

A resposta mais simples à questão essencial de tudo isto tem a sua dose de complexidade. Segue-me no raciocínio. Uma criptomoeda (ou moeda virtual) é um meio de troca que se utiliza da tecnologia de blockchain e da criptografia para assegurar a validade das transacções e a criação de novas unidades da moeda. Ou seja, estamos perante uma moeda, virtual, que mediante a constante utilização e mineração cria novas moedas do nada. Bem, não é muito diferente do sistema monetário do mundo real. Os Bancos também criam dinheiro do nada e emprestam-no aos seus clientes com juro. Aqui nas criptomoedas, porque existem várias, não existe o factor de juros. Até porque tanto quanto sei ao momento de escrita deste artigo não encontrei qualquer serviço de créditos em criptomoeda.

A origem da criptomoeda mais conhecida de todas, o Bitcoin, remonta a 2009. O seu criador, o nome verdadeiro, é desconhecido. Apenas se conhece o seu pseudónimo, Satoshi Nakamoto. Outra criptomoeda bastante conhecida e minerada chama-se Etherium. Cada uma tem o seu valor e características, onde se incluem o hardware e software  recomendado e necessário para a melhor performance de mineração por via a obter as moedas virtuais. O valor das mesmas está em constante flutuação. Sendo que o Bitcoin, à data de escrita deste artigo, depois uma vertiginosa subida está em queda acentuada. Mas haverá sempre quem defenda que tal é normal. O pior é que este argumento é usado por quem meteu o que tinha e não tinha para procurar dinheiro alegadamente fácil.

Como se Mineram as Criptomoedas

Não tens que abrir um buraco no chão. Coloca já essa ideia de lado. E não tens que colocar uma picareta e capacete com lanterna dentro do PC. Piadas à parte, há que separar a mineração de criptomoedas. Sim, minerar por Bitcoin, para se ter retorno no investimento e a melhor performance possível, não é o mesmo que minerar por outras criptomoedas, como o Etherium, por exemplo. O que é igual é a necessidade e ter um PC topo de gama. Sim, essa batata que tens a que chamas PC não serve para nada. Nem para tu andares na internet, mas como estás no mundo da negação da realidade tens que fazer desse bocado de esterco um diamante.

Para minerares Bitcoin com a maior taxa de retorno ao investimento existe hardware vocacionado especificamente para esta criptomoeda. E os valores não são nada amigos da carteira. Mas lá está, isto tudo é um investimento e o tempo para retorno do mesmo varia do médio a longo prazo, e até possivelmente nunca. Sim, o nunca aqui é uma realidade. Para minerares as restantes criptomoedas o que precisas é de um PC com uma muito boa fonte de alimentação. E para além da fonte de alimentação precisas de várias placas gráficas topo de gama. Não é para jogares, é porque a placa gráfica é que vai tratar da mineração.

Para além do hardware necessitas de criar a tua carteira de Bitcoin ou da criptomoeda que mineras para lá ficarem guardados, pensa-se que em segurança, os teus ganhos virtuais. Para posteriormente os poderes gastar em coisas fantásticas que não consegues comprar porque não aceitam pagamento em moedas virtuais. E por fim precisas do software que tratar de “escavar” na rede pela criptomoeda por ti eleita para continuares pobre e miserável. A loucura reinante com as Criptomoedas.

As Questões de Segurança e Legalidade

Começo já por abordar a parte da legalidade das criptomoedas. Há para todos os gostos. Alguns países têm as criptomoedas na lista das ilegalidades e o seu uso e mineração está proibida. Dois casos conhecidos são os da Rússia e da China. E depois há o outro grupo de países onde a regulação é inexistente. Talvez por desconhecimento ou desinteresse no tema porque os Estados estão a receber dinheiro real com toda esta loucura por via dos impostos sobre o consumo, como é o caso do IVA. Ou ainda por pensarem que isto não vai dar nada ou não vai sair de um nicho.

Pessoalmente acho que caso estas coisas, as criptomoedas, venham mesmo para ficar, o que duvido, as regulações e restrições podem surgir em menos de nada. Os Bancos e Bancos Centrais não controlam as criptomoedas. As criptomoedas estão entregues, de certo modo, a si mesmas e a quem as sua ou minera por elas. No campo da segurança há que perceber como funcionam as carteiras on-line para armazenar as criptomoedas e como as mesmas podem ser extraídas para um PC local que sirva apenas de cofre das mesmas e não esteja ligado à internet. Os ataques a carteiras e bancos de criptomoedas é diário e são roubados milhões em moeda virtual.

Os Custos Associados à Mineração

Aqui é que reside a grande questão da loucura reinante com as Criptomoedas. Tem custos. Por minerar por moedas virtuais é um investimento. E como qualquer investimento tem os seus riscos. E aqui são mais que muitos. E o retorno no investimento, que é necessariamente grande, varia de país para país, de criptomoeda para criptomoeda. Isto só para teres uma noção básica e terra-a-terra dos custos associados a esta actividade. O teu PC, de e para mineração de criptomoedas, tem que estar constantemente ligado. Por isso todos os componentes do mesmo devem ser da mais elevada qualidade e durabilidade. E isso custa dinheiro. Em Portugal então! Olha o preço da electricidade.

Não te esqueças de algo muito importante. Quanto mais mineração existe na rede, menos moeda virtual é criada. Quanto mais mineração na rede, mais tem vai ser necessário para se extrair uma moeda virtual. Isto faz logo com que o tempo de alegado retorno ao investimento aumente. Milhares de euros gastos em hardware, outros tantos gastos na factura de consumo de electricidade… Quando é que achas que vais ficar rico com moedas virtuais? Quanto tempo tens para recuperar o dinheiro investido? Já nem falo do tempo perdido…

A Loucura Reinante Com as Criptomoedas

Espero que com isto a minha visão sobre o tema tenha sido esclarecedora. Não vou entrar na moda. Não vejo uma necessidade real para estas moedas virtuais. Vejo sim muita gente a minerar e a levar com isso o preço das placas gráficas a subir para níveis loucos. E a completas rupturas de stock de placas gráficas topo de gama e gama alta. Daqui por um par de meses grande parte destes mineiros vai desistir porque não tem como gastar dinheiro virtual, nem tem dinheiro real para pagar as contas do investimento. O OLX vai ficar saturado com PC’s e placas gráficas que foram utilizadas para a loucura reinante com as criptomoedas. Lá por outros estarem metidos e até entalados nessa loucura tu não tens que entrar na mesma situação problemática.

E nessa altura, que já não falta muito, lá se vão poder fazer bons negócios com material de luxo a preço baixo. Sim, a oferta vai ser tanta que toda a gente vai ter de baixar e muito o preço de oferta. É assim que funciona o mundo dos negócios. Os PC’s e componentes para a mineração serão o único meio de fazer dinheiro real para cortar nas perdas criadas por entrar de cabeça com a loucura reinante com as criptomoedas. Não vou fazer parte disso, não irei contribuir para pessoas destruírem a sua vida financeira a entrar nisto. Tal como quando se estão para meter num esquema em pirâmide que promete mundos e fundos.

Quero a Tua Opinião

A loucura reinante com as Criptomoedas foi um artigo com a minha maneira de abordar o tema, espero eu, sem ser maçador e passar a mensagem que considero real sobre o tema. Não quis ser excessivamente técnico porque isso não tem interesse para o visitante comum aqui do blog do PUMPUM. E também não quis fazer deste artigo um tutorial ou incentivo a minerares por criptomoedas. Agora quero a tua opinião ao artigo. Deixa o teu comentário em baixo, tenho todo o gosto em ler e responder. Se gostas do blog do PUMPUM e do conteúdo aqui publicado podes partilhar pelas redes sociais. Até ao próximo artigo. Obrigado pela tua leitura!

 

Comentários

Partilhe com um amigo